Amor Próprio

Estou me afogando nas minhas próprias lágrimas. Meu pranto formou um mar infinito de sentimentos que refletem a minha desgraça. Mergulhei fundo na minha infelicidade, saltei de cabeça nesse mar de angústias e incertezas, formado por cada gota de lágrima de cada noite mal dormida.
Estou me afogando nas minhas próprias escolhas.
Aceitei o escorrer das lágrimas pela minha bochecha como se fossem parte de mim.
Estou me afogando em um mar de sentimentos que não são verdadeiramente meus. Aliás, sentimento nenhum é. Eles nos rodeiam e nós escolhemos o que mais nos satisfaz no momento. E então o sentimento nos escolhe. Ele toma conta dos nossos corpos como se fossem um pedaço de nossas almas.
Estou me afogando nas minhas próprias lágrimas, controladas pela infelicidade que me possui. Me afogo nas minhas próprias escolhas.
Ergo a mão para o alto, meu último gesto de luta antes da desistência. Não por ser fraca, mas por estar cansada.
Sentimentos me rodeiam. Escolho a felicidade, que me segura com um sorriso sempre otimista estampado no rosto. E eu a escolhi na esperança de ser dominada.
A felicidade, então, se choca contra a tristeza, causando uma explosão. Sinto-me presenciando uma paródia do big bang. De uma explosão, algo se formou: o amor.
Quer sentimento mais bipolar que este?
Estou dominada, sã e salva na superfície.
Estava me afogando em um mar de lágrimas e hoje nado em um oceano de sentimentos.

Amor Próprio

Felicidade Fragmentada

Em certos momentos do dia, pego-me pensando em você. Depois de ocupar minha mente com tantas distrações, alguns instantes bastam para esvaziar minha mente de tudo para preenchê-la logo em seguida. Enchê-la de pensamentos originados de uma única vertente: você.
E é só isso que me resta. Lembrar, lembrar, lembrar. E são tantas lembranças…
Mas, às vezes, só isso não me basta. Preciso sentir o toque de sua mão no meu cabelo, acariciando-o enquanto me diz que tudo vai ficar bem. Preciso ouvir o som da sua risada após me contar uma piada sem graça, numa tentativa falha de melhorar meu mau humor matinal. Preciso abraça-lo e ouvi-lo falar que sou sua pequenina, mesmo que só pela altura que não herdei de você.
E é com isso que eu vivo. Eu lido com a saudade que me consome pouco a pouco. Uso e abuso de lembranças, para ocupar os mínimos espaços da minha mente, que se põe em repetidos questionamentos que eu nunca saberei a resposta. Fui o que você esperava que eu fosse? Você sentia orgulho de mim, apesar dos meus defeitos serem tão aparentes?
Gosto de pensar que sim.
Em certos momentos do dia, pego-me fazendo uma lista de coisas das quais me orgulho e das quais mais me arrependo. Você está no topo das duas.
Se eu pudesse fazer diferente, faria. Mas não mudaria muita coisa, pois quase tudo que eu vivi foi completo. Alteraria somente as conversas interrompidas, os momentos que ficaram pela metade.
Imaginar essas coisas me bastam por alguns instantes, antes de ocupar meus pensamentos com novas distrações.

Felicidade Fragmentada

Letters To You

Dear Lover,
I’m writting this letter to thank you. I don’t you if you will understand, but I wanna thank you for loving me. 
For so many years, I felt like I was made of my mistakes. I felt like a broken glass (nobody wants a broken glass, you know). 
And then you showed up and I couldn’t be more surprised. For some reason that I never will understand, you accepted me. You loved me for who I am.
And I know that you’re not the most perfect person in the world, but somehow you completed me. You filled me with your laughs, yours dreams and your talk. I accepted your past as you accepted mine and now I can live the present with you. And I hope that someday, we’re gonna have a future together (you know, including a house, kids and everything that makes our lives so ordinary – even the taxes and the problems are included)
And for these reasons, I feel stronger. Happier. 
I wanna scream my lungs out that I’ve finally found someone I can really trust. Someone that will be my eyes if I get blind. That will be my ears if I get deaf and my mouth if I get unable to speak.
I love you.

Sincerely,
Your girl

Letters To You