Quando percebi que não era mais amor

Posso contar nos dedos quantas vezes brigamos de verdade. Não éramos esse tipo de casal, nunca fomos de ter brigas frequentes e sempre nos resolvíamos no diálogo.

Aliás, essa era uma das minhas coisas favoritas na gente. Nós conversávamos. Eu sentia que não era só uma troca de palavras, mas de pensamentos e vivências. E eu sentia que você se importava em me ouvir, assim como eu me prestava a fazê-lo também.

Posso dizer que a gente se amou muito. Eu te amei muito. Mas nem sempre o amor dura para sempre. As vezes ele só dura o suficiente para ser sempre lembrado.

Quando eu percebi que não era mais amor, senti falta da mensagem de “bom dia” que você me mandava todos os dias. Senti falta de você me perguntar, pela noite, como havia sido meu dia. Não sei ao certo quando você começou a esquecer de me desejar um bom dia ou de se preocupar em saber, ao fim dele, se de fato ele havia sido bom. Acho que você foi parando e se esquecendo aos poucos.’

Quando eu percebi que não era mais amor, o “bom dia” foi substituído por “boa noite”, encerrando uma conversa para ir dormir, ao invés de continuar conversando até um dos dois cair no sono. Percebi que a gente estava ocupado demais durante a semana para se ver e não se via mesmo. A gente começou a “deixar para a próxima” o que antes era inadiável.

Mas nem sempre o amor dura para sempre. As vezes ele só dura o suficiente para ser sempre lembrado.

Então me despeço, sabendo que o amor que existia entre nós já se despediu primeiro.

Boa noite, ex-amor.

Advertisements
Quando percebi que não era mais amor

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s